Vai viajar para o exterior? Veja o que precisa saber sobre o coronavírus
Ao menos 50 países já têm casos do novo coronavírus – passando por China, onde surgiu, e destinos como Tailândia, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Egito e Emirados Árabes. O número de infecções no mundo está em cerca de 80 mil pessoas – o Brasil teve seu primeiro caso confirmado na quarta-feira (26), e, no momento, analisa mais 132 suspeitos. Ainda não há medicamento específico para prevenir ou tratar a doença. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou alerta máximo de emergência de saúde pública de interesse internacional; mas ainda não se trata de uma pandemia declarada, mesmo que o Covid-19, seu nome oficinal, tenha sido registrado em vários continentes. O Ministério da Saúde orienta que viagens para a China devem ser realizadas apenas em situações de extrema necessidade. Mas, e para Itália, onde já há 650 casos detectados? Que precauções devo tomar para viajar a esses e outros países? Tiramos aqui suas principais dúvidas.

O coronavírus é perigoso?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias – o novo agente descoberto foi chamado de Covid-19. A contaminação acontece por gotículas respiratórias (por tosse ou espirro, por exemplo) ou contato, mas, de acordo com o Ministério da Saúde, os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe comum. Em entrevista ao podcast da Folha de S. Paulo, o Dr. Drauzio Varella explica que o vírus é de baixíssima letalidade, não provoca doenças graves na imensa maioria das pessoas e que a taxa de mortalidade da doença na China (onde estão 96% dos casos) em pessoas com menos de 40 anos é de apenas 0,2%. Já para pessoas com mais de 80 anos, ela sobe para 14%. O médico prevê que a maioria dos infectados desenvolverá um quadro gripal leve e que, com algum tempo, criaremos a imunidade necessária para combater o vírus.Para entender se você deve ou não viajar com esse surto do coronavírus, leia até o final.

Tenho viagem marcada à Itália ou a outros destinos com surtos graves, devo cancelar?

Se a sua viagem for nas próximas duas semanas, vale pensar em adiar. Se for só daqui a dois ou três meses, mantenha-se informado da situação em sites como o do Ministério da Saúde e internacionais como o americano Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que publicam atualizações constantes. Dia 25 de fevereiro, o órgão dos EUA emitiu alguns alertas em relação a viagens: para China e Coreia do Sul, recomenda viajar apenas em caso de extrema necessidade; já para Itália, Irã e Japão, sugere que pessoas idosas ou com condições de saúde crônicas considerem adiar a viagem. Tome a decisão que fizer sentindo para você, levando em conta seu perfil, estado de saúde, motivo de viagem e região visitada (na Itália, por exemplo, os casos se concentram na Lombardia).

Tenho viagens marcadas para outros destinos, devo me preocupar?

Não há restrições globais a viagens e o risco de contaminação ainda é muito baixo fora da China. Há países restringindo a entrada de cidadãos chineses, assim como empresas de cruzeiros adiando itinerários passando pelo país – algumas companhias aéreas cancelaram voos para destinos como Milão, Coreia do Sul, Hong Kong e Irã. É importante estar consciente do problema e tomar precauções básicas para se manter saudável durante a sua viagem, principalmente idosos e pessoas com condições delicadas de saúde. E, por recomendação da OMS, quem estiver apresentando febre ou tosse deve evitar viajar.

Que cuidados devo tomar durante minha viagem ao exterior em tempos de coronavírus?

Aqueles básicos que você já conhece: lavar as mãos (leve um álcool em gel na bolsa para ajudar), evitar tocar olhos, boca e nariz com as mãos sujas, cobrir o rosto quando tossir ou espirrar e não compartilhar utensílios como toalhas e talheres. É bom lembrar que, como disse a chefe da OMS no Brasil, Socorro Gross, em entrevista à Globo, não há razão para pânico. Ela ressaltou a importância da vacinação contra a gripe comum, que pode diminuir eventuais fragilidades imunológicas diante do coronavírus. O Dr. Drauzio Varella também recomenda usar máscaras cirúrgicas sobre o rosto durante voos internacionais.

Se eu cancelar a viagem, vou ter algum ressarcimento especial devido à disseminação do vírus pelo mundo?

Em entrevista ao Panrotas, a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), Magda Nassar, disse que agentes de viagem analisam as situações caso a caso e que viagens canceladas para a China já estão sendo muitas vezes restituídas. Porém depende do destino e das empresas envolvidas. As agências de viagem trabalham com diversas cias aéreas e hotéis, então depende de cada um deles, justamente por não haver ainda previsão legal nesse caso. As agências tem que negociar caso a caso com essas companhias e hotéis.

Estou planejando minhas férias. Devo levar em conta a situação com o coronovírus para escolher meu destino?

A coisa muda todos os dias – é impossível saber como vai estar daqui a alguns meses. Por hora, evite países com surtos graves e fique de olho no site do Ministério da Saúde e de órgãos como o americano CDC para novidades. Em entrevista à Folha, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que as pessoas devem ter bom senso na hora de avaliar a necessidade de viajar para países com muitos casos de coronavírus e lembrou que é mais uma razão para fazer turismo interno no Brasil. Magda Nassar disse ao Panrotas que este é um cenário que provavelmente estará controlado em dois meses.

Os seguros viagem estão preparados para cobrir problemas com o coronavírus?

Normalmente os seguros não cobrem epidemias, mas para mais informações consulte sua seguradora ou entre em contato com seu agente de viagens.